Meu barco navega no mar de águas revoltas, sem paz;
Terríveis trovões, tempestades de alto-mar.
Eu vou confiante pois sei que o meu Redentor vai também,
E tem em suas mãos o controle da embarcação.
Mas se tento o timão controlar quase deixo o barquinho afundar,
Pois meus braços não podem a força do mar suportar.
Cristo então me estende sua mão e controla a embarcação,
Sorrindo pra mim, me oferece a salvação.

O meu barco vai firme ao porto seguro,
Pois seu rumo está sob as mãos de Jesus.
Navegando nas águas geladas da Terra
Sinto o calor daquEle que a tudo liberta.

Depois que entreguei a Jesus o rumo da embarcação
Não tive mais medo das ondas do alto-mar.
Em breve irei atracar no mar onde a água é cristal,
E onde estarei para sempre liberto do mal.
Só então saberei como foi que Jesus até ali me guiou,
Só então saberei como foi que ele o barco salvou.
Finalmente atraco no cais, que alegria poder encontrar
Os barcos de irmãos que também chegaram ao lar.

Vídeo incorreto?