Nas palmas das minhas mãos
Eu sempre te guardarei
Nas tuas provações, teu livramento serei
Não temas filho meu, nunca te deixarei
Sempre contigo estou, jamais te esquecerei

Mesmo que a mãe viesse a esquecer
Do filho que trouxe a nascer
Eu, todavia, não,
Jamais me esquecerei de ti
Eis que nas palmas das minhas mãos
Eu te guardei, ó filho meu
Continuamente está tua vida diante de mim

Vídeo incorreto?