Não posso estar com meus olhos
Fechados ao povo
A quem Deus tanto amou.
Não posso estar com os ouvidos tapados
Ao grito de fome e de dor
Não posso deixar de ver,
Não posso deixar morrer,
Crianças que buscam no lixo o pão
Cujo teto é o céu
E a cama é o chão.

Não posso estar parado sabendo
Que estes são pequeninos
Que batem a minha porta
Mendigando o meu amor
Principalmente porque sei
Que Cristo as ama bem mais que eu
E se ele com elas tem compromisso
Eu que estou ao seu serviço
Tenho que ter também.

Pois um dia estarei
Em sua presença e direi:
"Senhor, Senhor, eis-me aqui
Pronto para entrar".
E não quero ouvir a sua voz
Me respondendo assim:
"Eu não conheço a ti, nunca te conheci.
Pois quando um destes pequeninos
Te pediu o pão,
Não lhe deste de comer,
Não lhe estendeste a mão
E quando em deles teve sede,
Não lhe deste de beber
Pois como posso eu te conhecer?"
Dá-me mais amor, dá-me o teu amor
Capacita o meu ouvir
Pra atender este clamor.

Vídeo incorreto?