Sabes Senhor, num deserto eu estou ,
sem saber onde ir,
mais tua graça me basta.
Como uma nau a deriva no mar,
pronto para afundar mas tu vem.
Vem me sara as feridas,
me acolhe em teus braços,
sinto que nunca estou só.
Me enchuga o pranto,
me recolhe as lágrimas.
Teu espirito inunda meu ser.

E me faz ver que a tempestade,
É só uma brisa diante de ti.
E me faz crer que pela fé,
Posso mover montanhas.

E me faz ver que teu poder
Se apresenta ,
Em minha fraquezas,
E me faz crer que tu me amas,
Mesmo eu sendo falho.

E se penso que mais fraco estou
Tua graça me basta.