Minha vida e os meus sonhos são,
Parte do propósito de Deus,
Mesmo quando o barco balançar,
Com as ondas do mar.

Senhor as tábuas do meu coração,
Escrevi tuas palavras sobre mim,
Contra a esperança eu vou crer,
Vou continuar.

Não há vale tão profundo,
Que eu não possa ver a luz do sol,
Como o meio dia, tua justiça me alcançou.

Não há noite tão escura,
Que eu não possa ver,
O brilho das estrelas,
Que me lembram as promessas do Senhor.

Me pede e eu Te darei,
Te darei as nações,
Um povo forte sereis, pra que todos vejam,
A minha glória em toda terra.

Levante os teus olhos,
Os campos estão brancos,
Já é tempo de colher,
O que semeou em pranto,
Cantando e dançando,
Agora pode recolher.

Vídeo incorreto?