Canção rancheira

Em uma avenida de um bairro nobre
Um senhor idoso chorando encontrei
E vi pelo traje que não era pobre
E por que chorava eu lhe perguntei.
Me disse o ouro que hoje me cobre
Não tem o brilho que tanto sonhei.

Eu quando fui jovem eu só pensava
Ser um milionário e dono do mundo
E cada mulher que se aproximava
De mim recebia desprezo profundo.
Para enriquecer dia e noite lutava
E para amar não sobrava um segundo.

Pensando em riqueza eu não tive tempo
De gozar a vida e pensar em mim,
Agora eu sou rico, mas é um tormento
Viver solitário e sofrendo assim
Só agora entendo que fui azarento
E sozinho espero o meu triste fim.

Com a confissão desse rico infeliz
A vida que eu tenho eu dou mais valor
Eu tenho a vida que ele não quis
E vivo cantando sem tristeza e dor
Agradeço a Deus por que eu sou feliz
Mão tenho dinheiro, mas tenho um grande amor

Vídeo incorreto?