No meu quarto solitário de solteiro
da janela semi-aberta por desleixo
entra o vento desfolhando a rosa branca
que no vaso da mesinha sempre deixo
desfolhado também vive o meu destino
pelo vento da ilusão que me apavora
neste grande temporal dos desenganos
me preocupo com você que está lá fora

Se o frio da noite escura lhe atormenta
me procure, amor, não deixe pra depois
vem buscar neste meu quarto solitário
o refúgio ideal para nós dois.

Quando eu deito em minha cama passo horas
contemplando o teto escuro me cobrindo
e ao ouvir chorar o vento no telhado
me parece a tua voz que estou ouvindo
eu te espero neste quarto solitário
para um dia fazer dele o nosso abrigo
vai findar para nos dois a longa espera
se você se decidir ficar comigo

Vídeo incorreto?