Nasceu em Chihuahua, mil novecentos e seis
Tornou-se herói com muita rapidez
Tinha dois anos, falava inglês
Matou dois homens quando tinha três
Pancho, Pancho, Pancho López

Criança, criança e matador
Aos quatros anos sabia montar
Com sua carabina podia acertar
O olho do mosquito sem apontar
Pancho, Pancho, Pancho López

Valente, valente como um leão
Valente, valente como um leão
Aos cinco anos sabia cantar
Tocar guitarra e até dançar
O seu papai lhe deixava fumar
Se embriagava com o puro mezcal
Pancho, Pancho, Pancho López

Tinha seis anos quando namorou
E tinha sete quando se casou
E o que tinha que passar, passou
Aos oito anos papai se tornou
Pancho López

O resultado que essa vida deu
Aos nove anos o Pancho morreu
Que ninguém queira viver assim
Com rapidez do início ao fim
Pancho, Pancho, Pancho López

Valente, valente como um leão
Valente, valente como um leão
Pancho, Pancho, Pancho López
Pancho, Pancho, Pancho morreu

Morreu Morreu
Viveu viveu como um furação
E fez e fez a revolução
Criança, criança e matador
Pancho López

Vídeo incorreto?