Noite passada


Eu estou ainda frustrado desde a noite passada
coisas aconteceram nesse meio tempo, estou cansado de dirigir
Meu pânico procura por ajuda
Estou afundando em mim mesmo
Com medo da queda que nunca acaba
Eu espero, mas estou cansado de ficar fingindo
Eu me sufoquei até o fim

Sem tempo para despedidas desanimadas
Eu liguei a luz e me mandei
Passagens econômicas de Paris pra Bangkok, Eu pensei que fosse vôo direto
Não consigo dormir no avião de novo
Eu rondo pelos corredores da enfermaria à noite
Reprimindo meus motivos pra brigar

O gato dela estava arranhando o piso bem na frente da nossa porta
O pânico começa
Eu procurei por todo o maldito apartamento do teto ao carpete,
nem sinal dele
Enquanto o outono volta
Eu subo paredes por oxigênio

Meu corpo doi, ele pesa, ele treme
E o verão parece tão envolvente
E eu ainda não sei exatamente quem eu sou
Eu nunca saberei, amém.

Ela cochicha alguma coisa no meu ouvido, a mensagem não está clara
Ela se mexe do lado de fora
Eu sigo ela com cuidado
Ela tenta muito não chorar
Ela treme debaixo do temporal

Eu não posso competir com todas as suas malditas ideias
Isso não está funcionando muito bem com você e eu
A verdade é que eu estou cansado de ficar fingindo

Essa é a despedida, esse é o fim.