Não estou lhe pedindo pra partir


Não estou lhe pedindo pra sair
Só estou te implorando para me deixar dormir um pouco
Estive acordado por muito tempo
Fico de saco cheio de testemunhar a madrugada

Enquanto o verão surge ao horizonte
Desejo homossexualismo e fujo pro mar
Um sutil conto se torna num pesadelo
Sem a estrutura da sentença
Nada funciona, ninguém tem dica
Se isso é pra mim ou pra ti
Fi pra mim ou pra você?

Não estou lhe pedindo pra sair
Só estou te implorando para me deixar dormir um pouco
Estive acordado por muito tempo
Fico de saco cheio de testemunhar a madrugada

Quando o inverno estrangula a margem da praia
A divisão tranca a porta e confisca a chave
Tudo estraga e congela
O tempo passou para olhares de despedida
Não há romance, nem sinal
Do que tu costumavas ser
E todas essas coisas que você me prometeu

Não estou lhe pedindo pra sair
Só estou te implorando para me deixar dormir um pouco
Estive acordado por muito tempo
Fico de saco cheio de testemunhar a madrugada

De maos nervosas à pesadelos nervosos
As vezes levato e acho

Não estamos sozinhos, só carentes todo o tempo
Não estamos sozinhos, só carentes todo o tempo
Não estamos sozinhos, só carentes todo o tempo
Não estamos sozinhos, só carentes todo o tempo

Não estou lhe pedindo pra sair
Só estou te implorando para me deixar dormir um pouco
Estive acordado por muito tempo
Fico de saco cheio de testemunhar a madrugada

Não estou lhe pedindo pra sair
(Não estou lhe pedindo pra sair)
Não estou lhe pedindo pra sair
(Não estou lhe pedindo pra sair)
Não estou lhe pedindo pra sair
(Não estou lhe pedindo pra sair)
Só estou te implorando para me deixar dormir um pouco