Sente a vibração que se move por baixo do chão
Represento uma geração em rumo de orientação
Sempre em fase de coação, velhos tempos coalizão
Improvisos tarde são, do mais grave escalão
Observo bombardeamentos de estação em estação
Manos, nem temos dedos pra contar quantos são os danos,
Pela certa mas a causa essa é justa,
Pois por vezes a liberdade tudo nos custa, a realidade assusta
Quando vivemos de uma forma demasiado intensa
E alguém penetra no nosso campo sem pedir licença
Pouco civismo, incoerência já é meio caminho andando
Pro estado de violência, saída de emergência
Necessária afluência de bom senso e experiência
Aderência dos terrenos do factor
Tu pensa por ti próprio
Caga na má influência sócio
Procura uma forma de conseguir o divórcio

Assim não dá,
Tanta gente
A tentar ser líder
Só para poder ir á frente (x2)

Eu volto sempre mano como era suposto
Por entre, o esboço de alegria e a fase do desgosto
Sobrevivo, calmamente vou estudando o perigo
Neutralizando os pontos fracos vitais do inimigo
Claro e conciso quando deslizo friso,
Piso segundo, mundo, estado mental profundo
Amor e empenho a mil por cento
Quando me sentires por dentro
De qualquer cd, mixtape, vinil ou acontecimento
A minha perspectiva é um pouco similar à tua
Tudo acontece na rua mas cada um sabe da sua
Muito especialista, tenta liderar o plutão na crista
A dizer que não mas à espera que alguém invista
Tu hás-de crescer, com o tempo compreender
O que realmente por trás do pano está a acontecer
Expande, mano temos a mesma cor no sangue
Seja qual for a tua equipa ou o teu gang
À espera que alguém ande para poder dar o próximo passo
É o sinal, caminho ideal, para o portal do fracasso
Escasso é o esforço para que uma forte cultura suba
Pois muita a gente a fode e pouca gente ajuda

Assim não dá,
Tanta gente
A tentar ser líder
Só para poder ir á frente (x2)

Vídeo incorreto?