Andaram fazendo coisa, pra separar ocê de eu,
Mas não conseguiram ainda, menino dos zóio meu.
Chegar inté fazer prece, pro nosso amor se acabar,
Mas não conseguiram ainda, ocê de mim separar.

O amor é um carrapicho que gruda que nem raíz.
Às vezes machuca a gente, a gente fica feliz.
Por isso não tenha medo, menino dos zóio meu.
Pruque meu doce de côco, meu coração é só seu, viu?
Menino dos zóio meu.

Andaram fazendo coisa, pra separar ocê de eu,
Mas não conseguiram ainda, menino dos zóio meu.
Chegar inté fazer prece, pro nosso amor se acabar,
Mas não conseguiram ainda,você de mim separar.

O amor é um carrapicho que gruda que nem raíz.
Às vezes machuca a gente, a gente fica feliz.
Por isso não tenha medo, menino dos zóio meu.
Pruque meu doce de côco, meu coração é só seu, viu?
Menino dos zóio meu.

Meu coração é só seu, viu? Menino dos zóio meu.
Meu coração é só seu, viu? Menino dos zóio meu.

Vídeo incorreto?