A grande queda do homem


Nós podemos caminhar através do deserto, velejar os mares
Nós podemos governar o mundo e domar nosso destino
O preço que pagamos pela imortalidade é a morte
Em águas razas nós corremos a deriva

Mova-se agora, o sol está se pondo
Em tudo que foi deixado desfeito
Aguardando o chamado final de despertamento
Somente para cair adormecido novamente...

Viva pelo amanhã, morra hoje!
As mentiras que eles alimentam estão te desviando
Adorando a santidade da raça humana
Feche os olhos e deixe isto tudo para trás

Poder da devassidão te matando por dentro
Líderes mentem e crianças morrem nesta máquina exterminadora

Adorando a amargura da raça humana
Feche os olhos e deix-os todos para trás...

Seguidamente
(nós continuamos resistindo)
A hora da redenção irá chegar
Ao final
(nós perceberemos o aviso)
Nos liberte da escravidão, nós clamamos...

Por quanto tempo iremos por este caminho,
Quando nós vamos ser verdadeiros?
E como podemos justificar nossas necessidades, quando tudo que ajuntamos por dois mil anos
São estupros e assassinatos, ferimentos e roubos
A torre de babel, mais alto nós construímos
Clonando a humanidade, vendando a deus
O céu está a venda agora, apenas pague com 10 almas sem fé
\"em nome da religião, nós assassinamos...\"

Queimando a candeia, mais cedo que pensamos
Está vindo para um fim
Apressado entre os momentos, não olhe para trás
Você irá sentir a necessidade de respirar
Inale o veneno, pulando em suas veias, doutrinado
Fique dentro da noite escura, quando a manhã chegar
Você será recompensado, assustado pela vida...

Tente se levantar sobre isto tudo... de novo
Mais uma vez nós batemos e queimamos
Um caminho para fora é tudo que é oferecido aqui
Confie na máquina, segure-se em suas promessas...

Mova-se agora, o sol está se pondo
Em tudo que foi deixado desfeito
Aguardando o chamado final de despertamento
Somente para cair adormecido novamente...

Viva pelo amanhã, morra hoje!
Não há espaço para perguntas no caminho...

\"a medida que este momento não é o fim, eu permaneço vivo
Amanhã eu rezarei por aqueles que não sobreviveram
Me diga todos que fizeram isto... e me mostre todos que cairam
Nas nuvens do céu, dentro das chamas do inferno
Distante luz além de nossa visão, ainda tão linda
Noite eminente, mais escuro do que os abismos do mal revelaram
Gentilmente pegando os pedaços deste sonho despedaçado
Eu coloco a peça do quebra-cabeças quebrado dentro de mãos sujas de sangue
De uma distância segura eu assisto...
A grande queda do homem

Seguidamente...
A hora da redenção irá chegar
Ao final
Nos liberte da escravidão, nós clamamos!
Seguidamente...