Bastava cruzar os braços
e logo outro mundo aparecia
sob a forma de seis crianças mortas
Esmagadas pela fome
Abandonadas

Bastava cruzar os braços
E negar a vida com ela servia
Recusava casa
Carro e carreira
Recusava uma rotina vazia

E quem somos nós
Não importa o que digam
Alguém saberá
Alguém saberá

Bastava fechar os olhos e sonhar com o branco da prisão
Quem me servisse de refúgio
Enquanto o mundo segue seu caminho
Bastava virar as costas e logo outro mundo aparecia
Sob a forma de seis crianças mortas
Esmagadas, pela fome
Abandonadas

E quem somos nós
Não importa o que digam
Alguém saberá
Alguém saberá

Vídeo incorreto?