O rio que corta a cidade
Está quase morrendo
O rio que morre deu água
Pra gente beber
Em cada curva ele chora
E a gente não vê
Salve esse rio, salve esse tio Tietê

O rio de água vermelha
Já foi cristalino
O peixe fugiu sem destino
Pra sobreviver
Se a chuva transborda em seu leito
Ninguém quer saber
Salve esse rio, salve esse rio Tietê.

Água de esgoto que corta a cidade
E suja as águas da felicidade
Água que matou a sede divertiu você
Uma barreira prendendo a cascata
Lixo Aponta no lugar da mata
É uma vergonha a morte do meu Tietê.

Vídeo incorreto?