Não tente me domesticar
Não tente me catequizar que eu viro fera
Essa mesma mão que fez essa canção, se for preciso, faz a guerra
Não tente me fazer feliz, preocupe-se com seu nariz se não você se ferra
Meu amor eu sou de estremo sim senhor, sou tanto ao mar, tanto a terra
Eu faço tanto esforço pra ser eu e todos querem que eu seja, como eles
Eu como eles
Eu te suplico pelo amor de Deus, por favor não seja, mais um deles
Eu corro deles

Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai do meu caminho ou saio eu
Quem sabe lá na frente, um dia de repente a gente pode se encontrar
Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai do meu caminho ou saio eu
Quem sabe assim a gente estranhamente encontra um jeito diferente de se amar

Não tente me domesticar
Não tente me catequizar que eu viro fera
Meu amor eu sou de estremo sim senhor, sou tanto ao mar, tanto a terra
Eu faço tanto esforço pra ser eu e todos querem que eu seja como eles
Eu como eles
Eu te suplico pelo amor de Deus, por favor não seja, mais um deles
Eu corro deles

Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai do meu caminho ou saio eu
Quem sabe lá na frente, um dia de repente a gente pode se encontrar
Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai do meu caminho ou saio eu
Quem sabe assim a gente estranhamente encontra um jeito diferente de se amar

Eu não me enquadro, eu não me enquadro
Tente me entender, mesmo por você, eu não me enquadro, não não...
Eu não me enquadro, eu não me enquadro
Tente me entender, mesmo por você, eu não me enquadro

Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai do meu caminho ou saio eu
Quem sabe lá na frente, um dia de repente a gente pode se encontrar (Eu não me enquadro, eu não me enquadro, eu não me enquadro)
Segue o seu caminho e eu sigo o meu
Sai ...
Quem sabe assim a gente estranhamente encontra um jeito diferente de se amar, eu não me enquadro

Vídeo incorreto?