Eu fui tocar num baile no interior lá do sertão
Levei o sanfoneiro, triângulo e violão
A festa era um casamento da filha do meu patrão
Moça fina de família, bonita feito avião

Começamos a tocar um arrasta pé do gonzagão
Só se ouvia o chiado da chinela no salão
Foi quando o patrão entrou, gritou com uma faca na mão
Vou acabar com o forró, casamento não vai ter não

Caba não, caba não o cantador cantava assim
Caba sim, caba sim a moça dizia prá mim
Foi um balaio de gato era gente prá todo lado
Só porque o velho ouviu que o couro tava furado (bis)

Foi grande a confusão, mais o forró não parou
Não houve casamento porque o noivo se mandou
Foi ai que descobriram o que tinha acontecido
Era o couro da zabumba que eu havia partido

O velho ficou zangado e comigo ele falou
Você vai ser o meu genro já que o couro tú furou
E se não houver casamento acabo com seu valor
Pois coisa que eu não agüento, é cabra frouxo e tocador

Vídeo incorreto?