Todo dia cedo pego o meu cavalo
Selo o meu tordilho e vou juntar boiada
Na beira da estrada dou um cheiro na morena
És minha pequena, minha cara metade (felicidade)
Com meu chapéu de couro, gibão e alpercata
Pego o rastro do boi e vou no fundo da mata
E quando é meio dia o gado já no curral
Vaqueiro e animal prontos para a vaquejada
E a vaqueirama, todos reunidos na porteira do jequi
E o povo na arquibancada gritando e ai...
Esse boi saí, ou não vai sair...
E lá no palco, nilson freire se prepara prá começar o forró
Sanfoneiro, zabumbeiro, triângueiro arrocha o nó
Que o povo ta animado pedindo forrobodó

Vaqueiro na vaquejada tem que valer o boi
Sanfoneiro no forró se não tocar já foi (bis)