Não há nada em ti nada em ti
Sinto o vazio, o frio, o ar de um deserto
Não há nada em ti nada nada na na na

Sei dizer ao acordar
Fica bem se não voltar
Como tu há mais de 1000 iguais
Não te quero mais

Não quero
Fingir o que tu queres ter
Se nada tenho a perder
Gasto uma vida toda sem viver

Eu sei bem
Quem tu és
O que esperas de mim
Só não quero
Ser parte do teu fim assim

Não há nada em mim se estás perto
Em ti sinto o vazio, o frio, o ar de um deserto
Não dá se queres mais um segundo
Só quero viver sem ti... sem esse teu mundo

Quero estar onde quiser
Não vou ser uma qualquer
Não pensar ter a meu lado
Teu rosto colado

Essas correntes do teu olhar
Dia-a-dia e controlar
Não é possivel eu poder sonhar

Esquece tudo
Até que um dia existi
Que ue também sou
Sou alguém e já esqueci

Não há nada em mim se estás perto
Em ti sinto o vazio, o frio, o ar de um deserto
Não dá se queres mais um segundo
Só quero viver sem ti... sem esse teu mundo

Foste uma sombrea que não procurei
Em troca tive o que nunca sonhei
Por isso tudo o que ficou
Amanhã esquecerei

Não há nada em ti nada em ti
Sinto o vazio, o frio, o ar de um deserto
Não há nada em ti nada nada na na na

Não há nada em mim se estás perto
Em ti sinto o vazio o frio o ar de um deserto
Não dá se queres mais um segundo
Só quero viver sim ti... sem esse teu mundo

Não há nada em mim se estás perto
Em ti sinto o vazio, o frio, o ar de um deserto
Não dá se queres mais um segundo
Só quero viver sem ti... sem esse teu mundo

Vídeo incorreto?