Eu sou um cowboy brasileiro
Muita viração eu faço
Ando de sul a norte
No meu cavalo viola e laço

Quando chego num rodeio
É muito suspiro e aplauso
Garanto que não tem arrego
Na arena eu faço um arregaço

Porque sou um cowboy brasileiro
Com boi eu acerto no laço
Mas com mulher bonita
No cabelo eu dou laços de fita
Muitos beijos e abraços

Cheguei lá no amazonas
Vi muito charme e bom gosto
Dancei com o garantido
E também com o caprichoso

Tem índias tão civilizadas
Que deixa a gente no embaraço
Iaras tão encantadoras
Foi lá que eu quase me caso

Eu sou um cowboy...

Na Bahia dancei o axé
Com Caetano e Daniela
Meu Deus “vixe Maria”
Eu com uma mulher daquela

O que tocar eu danço
Sou um peão arrochado
Vou pela noite adentro
Dançando um forró “arretado”

Pois eu sou um cowboy...

No sul tomei chimarrão
Com os gaúchos lá da fronteira
Fui convidado para um churrasco
Cheguei levantando poeira

Me apaixonei por uma “muchacha”
De lindo corpo e olhos claros
Me ensinou seu fandango
Sou teu meu amor não te largo

Porque sou um cowboy brasileiro...

No fim da luta do dia
Tem sempre uma turma animada
Canto pra loiras e morenas
E toda a criançada

Em cada estado que canto
A esse povo varonil
Deixo meu muito obrigado
Pulso forte e pé na estrada
Nos rodeios do brasil.

Vídeo incorreto?