Canta comigo canta
Que a voz levanta qualquer nação
Sopro divino em canto
Transforma o sonho em revolução

Prá longe fui-me embora
A esperança eu fui buscar
De volta eu to agora
Ter na fé que aqui dará

Canto pro mundo me ouvir, faço a terra tremer |
Passo por cima do muro, sei do meu sangue a correr |>Refrão
Faço do impossível o absurdo, atiro uma rosa em você|

Terra de caranguejo,
De conselheiro, de berimbau
Sopro divino em sombra
Que dá na forma de temporal

Pra longe fui-me embora
A esperança eu fui buscar
De volta eu to agora
Ter na fé que aqui dará

Canto pro mundo me ouvir, faço a terra tremer |
Passo por cima do muro, sei do meu sangue a correr |>Refrão
Faço do impossível o absurdo, atiro uma rosa em você|

Canta comigo canta
Que a voz levanta qualquer nação
Sopro divino em canto
Transforma o sonho em revolução

Prá longe fui-me embora
A esperança eu fui buscar
De volta eu to agora
Ter na fé que aqui dará

Canto pro mundo me ouvir, faço a terra tremer |
Passo por cima do muro, sei do meu sangue a correr |>Refrão
Faço do impossível o absurdo, atiro uma rosa em você|

>


Dominguinhos: sanfona
Fernando Silveira: triângulo
João Della Vecchia: baixo
Jonas Virgulino: sanfona
Maria Paula: voz
Maú Santos: guitarra
Thiago Mazzilli: zabumba e voz


By Léguas

Vídeo incorreto?