Você vem
E traz, inerente, a falta
Que rege a busca por algo
Pra fazer de nós um final

Você tem
A causa pra cada instante
E crê na beleza do agora
Que é, para nós, natural

Se é pra durar, começo por dizer que nada ficará
É tolo desejar que não mudemos
Se o que temos reveste a liberdade em união
Por que não fingir que há segurança?

Você quer
E deixa que nada aconteça
Assim é que o tempo se perde
Mostrando pra nós um sinal

Você é
Das coisas que tenho certeza
O amparo que corre nos dias
E afasta de nós todo o mal

Se é pra durar, começo por dizer que nada ficará
É tolo desejar que não mudemos
Se o que temos reveste a liberdade em união
Por que não fingir que há segurança?
(3x)

Você vem
E traz, inerente, a falta...

Vídeo incorreto?