Alas pucha bugio velho nascido lá no rincão
Se criou a deus dará nos fandangos de galpão
Sua mãe que te pariu fio a gaita de botão

Alas puxa bugio velho que chega batendo mango
Já vai entrando na sala, tem cara de mocorongo
Mas quando abra acordeona toma conta do fandango

Alas puxa bugio velho no fandango é a alegria
Te conheci sempre manhoso choromingando noite e dia
Chorava dentro do fole, roncava na baixaria.

Alas puxa bugio velho criado no desvelo
Por isso que eu te carrego e nunca branquear o pelo
É bem louco por fandango quem nem guri por caramelo.

Lãs puxa bugio velho sempre cheio de anedota
Quando ronca lá no mato é de fazer eco nas grota
Mas quando tu sai do fole é de furar a sola da bota.

Vídeo incorreto?