Companheiro olha lá pra porta veja só quem chegou no fandango
Carrancudo, bigode arrepiado e no braço um baita de um mango
É o bugio que surgiu de repente, mas a gente já sabe de onde
Crioulo da costa da serra no nosso visinho Rio Grande.

Ele veio nesta sapecada cantar e mostrar pra nós linda canção
Ele veio mostrar seu talento e comer o nosso pinhão.

Ele trouxa na sua garupa uma mala com muita fartura
Mandolate, amendoim e bolacha, charque gordo , queijo e rapadura.
Também trouxe uma capa gaúcha prevenindo pra chuva e o frio
Não falta uma guampa de canha, limpa peito do velho bugio.

O bugio se atracou no fandango, de vereda arrumou namorada
De cambicho com a gralha azul, nossa penda a mais cobiçada
E depois que acabar a festança satisfeito se manda ala cria
Esperar o peão lageano no rodeio lá de vacaria.

Vídeo incorreto?