Quando eu chego bem disposto num fandango de campanha
Pra satisfazer meus gostos tomo uma bom trago de canha
Ponho o dedo na guitarra e abro minha garganta
E a indiada vão pra sala e faço animar a bailanta.

Tenho orgulho do meu leme de cantor e guitarreiro
Sou galo da pura gema e o palco é o meu terreiro
Canto bugio e vanera, milonga, xote e chamarra
E as prendas ficam faceiras quando repico a guitarra.

Eu tenho meus companheiros indiada muito batuta
Buscando fama e dinheiro sempre junto nesta luta
Cantores, gaita e guitarra, contra-baixo e bateria
Cada fandango é uma farra, cada noite é uma alegria.

Graças a deus o meu sonho já esta realizado
Nos versos que eu compunho eu digo muito obrigado
Quando eu despedir do povo e deixar de ser cantor
Quero que o filho mais novo seja o meu seguidor;

Vídeo incorreto?