Céu, estrela e pirilampo noite clara e serena
Vou abrindo a cancela arrastando uma chilena
Bem pilchado a capricho, cravo a espora na melena
Lá vou eu pra uma bailanta encontrar minha morena.

Sala cheia na vanera, gaita ponto e cantoria
Madrugada, fim de baile campo a fora ala cria
Meu cavalo na garupa leva a prenda que eu queria
E o cantor de galinheiro canta para o novo dia.

Na segunda tem peleia, to cedito no galpão
Vou levar sal no rodeio, vou montar um redomão
Faço aparte nos novilhos pra fazer a castração
E assim vou levando a minha vida de peão.

Vídeo incorreto?