Pedro, nascido e criado no vale
Da terra mais seca do Piancó
Do barro rachado, do mato marrom
Do sol escaldante, era o Pedro do Vale

Logo cedo foi pra roça
Trabalhar e ajudar
O seu velho que não tinha
Um tostão para lhe dar

Mas Pedro queria era estudar
Ser doutor, ter dinheiro e um dia levar
O seu pai, sua mãe e seus irmãos
Mas a vida não quis facilitar

Morreu seu pai, morreu sua mãe
E do seus irmãos teve que cuidar
Vivia na roça a trabalhar
E na escola a estudar

Era o Pedro pegado no cabo da enxada
Nem a pau o Pedro deixava de estudar

"Entretanto, toda esta aparência de cansaço ilude
Basta o aparecimento de qualquer incidente exigindo-lhe
Odesencadear das energias adormecidas que o homem transfigura-se
O sertanejo é, antes de tudo, um forte"

Vídeo incorreto?