A vida que foi presente
No meu passado não volta mais
Deixando grande saudades
Do meu sertão e dos meus queridos pais
Saudade da lagoinha onde nada o jacaré
Saudade das pescarias de traíras no iguapé

Dos bailes lá da rocha debaixo da palhoça
E o lindo moreninho que marcou meu coração
Ai, que dó!
Que o tempo não volta atrás
E tudo quanto existiu hoje não existe mais

Pra rebater a saudade
e aliviar esse meu mal
Passo semanas inteiras a contemplar
Nosso grande pantanal
Lá ainda está a garça, curicaca e o tuiuiú
Enfeita o céu, enfeita também
Mato Grosso do Sul

Lá estão as moreninhas brincando com o jacaré
A sucuri dando o bote, cutia dando no pé
Ai que bom, que existe essa maravilha
Feita uma grande família, isso não pode acabar

Vídeo incorreto?