Me contaram,
Que o amor tem duas caras
Uma é bela e não separa
A outra é solta em multidão

Me falaram,
Que o amor tem dois sentidos
Um é heroi, o outro é bandido
Quando um diz sim, o outro diz não

Ele é sabiá cantando
Numa laranjeira em flôr
Ele é pedra de bodoque
Bate e vai deixando a dor

Me contaram,
Que o amor tem duas asas
Uma volta sempre pra casa
A outra vai sem direção

Me avisaram,
Que o amor são passarinhos
Um que mora em vários ninhos
O outro morre em solidão

Ele é sabiá cantando
Numa laranjeira em flôr
Ele é pedra de bodoque
Bate e vai deixando a dor

O amor, eu soube que tem dois lumes
Feito faca de dois gumes
É liberdade e é prisão
Porque o amor sempre ajeita
Um jeito diferente
De chegar bem juntinho da gente
E ficar falando ao coração:

Êh um, êh dois
Amor que vem
Amor que foi

Êh um, êh dois
Amor que vem
Amor que foi

Vídeo incorreto?