Tempo que ficou marcado
Por muros tão desiguais
Conservando o silêncio
Mostrando quem sabe mais
No teu passo rodopio
Sou prego neste teu pião
Reta na estrada torta
Morta da imaginação
Vida no meio da guerra
Na serra sou igual
Terra mãe da água
Mãe da existência
Terra irmã de quem te fez
Sobre ti correm os rios
Presos ao abraço do teu corpo manso
E no teu romanso
navego lado a lado
com tuas barreiras

Vídeo incorreto?