(de volta e em pé de guerra)


minhas feridas estão curadas então encontro o ódio que restou dentro
todas as suas mentiras não puderam me quebrar
todas as suas balas não puderam parar um coração que você preencheu de medo
gerou uma vontade por justiça
gerou um desejo de vingança
o sol perdeu o brilho...o drama perdeu o sentido
e não esperamos o melhor por vir
como posso esqueçer meus irmãos?
nunca esquecerei a amargura
nunca darei as costas a eles
como posso esqueçer dos dias de glória se você nos fez viver os dias de trevas?
e eu estou de volta
de volta e em pé de guerra
minhas feridas estão curadas
suas mentiras não puderam me derrubar
todas as suas balas se voltam pra você agora
você sempre será meu alvo
até o dia em que morrer
eu te vejo morrer
te vejo morrer em dor e celebraremos isso!
todo meu aprendizado na vida baixa é a convicção da sua ruina
e eu estou de volta
de volta e em pé de guerra
uma mãe chora silenciosa....em seu sofrimento....sozinha
seu filho só sorri em memórias agora
meu aprendizado na vida baixa é a convicção da sua