Eta saudade brava
rondando meu coração,
sempre apertando o cerco
do laço no cinturão.
sempre esquentando fogo
para as festas de são joão,
sempre jogando agua
nos olhos deste peão.


Dá meu chapeu de palha,
Minhas esporas,
O meu cavalo
que eu vou-me embora
Abre as porteiras,
Destranca esse sertão.

Eta saudade brava
rondando meu coração,
sempre voando baixo
com garras de gavião.
cheia de armadilhas
tocaias e alçapão,
pra me prega de jeito
à força outra lição.

Vídeo incorreto?