Eis que agora me ajoelho aos teus pés
Nenhum canto, nenhum som, nenhuma palavra
Sou silêncio, sou quietude, és meu amado
Sou teu grito e Tu és a minha voz
Nada peço, nada imploro, nada desejo, quero apenas descansar junto de ti.
Não te falo, nem me falas
Limito-me a permanecer silencioso
Amando-te sem palavras, mas de coração
Sou teu filho, és meu Pai
Nos teus olhos deposito os meus sonhos
A ansiedade que há em mim esqueço em tuas mãos
Tua presença me invade por inteiro
Tuas mãos seguro firme, creio em ti
És minha companhia nesse instante, em que estou em profunda solidão
Não te falo, nem me falas
Limito-me a permanecer silencioso
Amando-te sem palavras, mas de coração
Sou teu filho, és meu Pai

Vídeo incorreto?