Hoje arrebento tudo, vou partir para a folia
solidão é um absurdo,
quero paz, quero alegria
Vou entortar o caneco, vou rolar pelas calçadas
amanhecer nos butecos,
no pique da madrugada.

Quando a saudade corta paixão escorre do peito
o caneco a gente entorta,
quebra tudo e dá um jeito
Se a paixão passar da conta coração fica zuado
pelas noites ele apronta
e amanhece turbinado.
Pelas noites ele apronta
e amanhece turbinado.


Hoje arrebento tudo, vou partir para a folia
solidão é um absurdo,
quero paz, quero alegria
Vou entortar o caneco, vou rolar pelas calçadas
amanhecer nos butecos,
no pique da madrugada.

Quando a saudade corta paixão escorre do peito
o caneco a gente entorta,
quebra tudo e dá um jeito
Se a paixão passar da conta coração fica zuado
pelas noites ele apronta
e amanhece turbinado.
Pelas noites ele apronta
e amanhece turbinado.

Hoje arrebento tudo, vou partir para a folia
solidão é um absurdo,
quero paz, quero alegria
Vou entortar o caneco, vou rolar pelas calçadas
amanhecer nos butecos,
no pique da madrugada.

Autores: Domiciano e Pedro Paulo Do CD Vol 7 "Levanta Copo"

Vídeo incorreto?