Brigas, outra briga
em nossas vidas novamente a despedida
sem motivo, sem razão
Novamente separados
outra vez um passo errado
nas estradas da paixão
Brigas, outra briga
é sempre assim
prometemos que é o fim sem pensar na solidão
Mas ao nos ver sozinhos
voltamos nos mesmos caminhos
sempre em busca do perdão.

Porque tantas brigas por bobagens
não vamos mudar as paisagens
que molduram nossos caminhos
Porque ficar chorando pelos cantos
camuflando sorrisos com pranto,
transformando flores em espinhos.


Brigas, outra briga
é sempre assim
prometemos que é o fim sem pensar na solidão
Mas ao nos ver sozinhos
voltamos nos mesmos caminhos
sempre em busca do perdão.

Porque tantas brigas por bobagens
não vamos mudar as paisagens
que molduram nossos caminhos
Porque ficar chorando pelos cantos
camuflando sorrisos com pranto,
transformando flores em espinhos.

Brigas, outra briga!!!

Vídeo incorreto?