Quando crescer eu quero ser tom zé
Miguel wisnk, martines correia
Quando eu crescer eu quero ter o pé
No céu, o chão é fogo dentro veia

Quero aproximar vida que sonhamos
A vida que vivemos
Só quero cantar

Quero incontrar a voz interior e alheia
Quero entender porque o som som nos arrebata
E ver, ver a luz me alumeia
Fortalecer a minha teia
Ser o mar que gerou o grão de areia

Clariou, ai ai, clarear
A clariadade da barra do dia que vai chegar

Quero entender a dor interior e alheia
Quero entender porque a harmonia esta tão rara
E por ai vagueia
Fortalecer a minha teia
Ser o mar que gerou o grão de areia

Quero cantar, eu só quero cantar
Eu só quero cantar
Eu só quero cantar e semear a paz e o amor