É de rara beleza, a dona do mar é
De rara beleza, a dona do mar

Não posso te falar do sol, se você não vê
Te falar do mar, se você não sente
Da lâmina que fere a gente
Só posso de falar das cores que você me traz
E somente eu vejo flores e algo mais
Semeando no vento a nossa melodia acalma o tormento
Quando chega o dia enquanto o sono não vem

Beba água da fonte como se fosse sangue
Derramado em vão, por isso não se zangue
Eu não tenho um só coração, milhares
Eu não tenho um só coração,
Milhares de pétalas arrancadas
Pra uma gota de perfume ser lançada no ar,
Eu sei, eu sei.

Que a dona do mar é de rara beleza
A dona do mar é de rara beleza
Eu tive uma visão no mar eu vi uma visão de Yemanjá

Olho o horizonte como se fosse mágica
Criando o diamante em menos de um segundo
Submergindo no mar o lado escondido no mundo
Submergindo no mar o lado escondido no mundo, eu sei...

Vídeo incorreto?