Sou o que eu bem quiser
Até queria que você tentasse entender
Sou o que eu bem quiser
Mas a minha alma não quero vender

Eu sou do reggae ninguem me segura
Minha lingua solta se transforma numa criatura
Sou ambulante no meio da rua qundo chega a viatura
Sou aventura também

Eu sou do reggar, do xote, do funk
Ouvindo ela cantando lavando a roupa no tanque
Posso ser pedra no meio do caminho
Posso ser diamante
Sou delirante também

Eu sou brazuca da gema e a gente rima, a gente rema
Eu sigo adiante sabendo que tudo vale a pena
Ligado no mundo real e na tela do cinema
Sou brasileiro morena

Eu so do reggae, do samba-rock
Não me relaciono com menina cheia de não me toque
Posso mandar olhar fulminante
Ou no fim um tiro de bodoque
Sou a guitarra do rock

Sou do bem, não sou do mal passageiro nesse mundo real
Sou água escorrendo entre os dedos
Quando chega o sol de verão
Sou chuva caindo na terra irrigantando plantação

Vídeo incorreto?