Às vezes sinto que a vida pode até mudar
De uma hora pra outra de lugar pra lugar
Eu sei que entre a dúvida e o medo
As vezes é tão tarde, às vezes cedo
A solidão é uma multidão de desejos presos

Vou sair e acordar em outro endereço
Quero viver o que eu ainda não conheço

Vou me lembrar de quem eu nunca me esqueço
Quero te encontrar sem demora
Em qualquer canto da cidade agora

Às vezes ando meio no fio da navalha
Na falha do coração, na falha do coração

Não sei se o que quero é amor, tara ou devoção
É que a solidão é uma multidão de desejos presos

Vou sair e acordar em outro endereço
Quero viver o que ainda não conheço

Vou me lembrar de quem eu nunca me esqueço
Quero te encontrar sem demora
Em qualquer canto da cidade agora

Às vezes sinto que a vida pode até acabar
De uma hora pra outra em algum lugar

Não sei se o que quero é um sonho louco ou pura ilusão
É que a solidão é uma multidão de desejos presos
A solidão é uma multidão de desejos presos

Às vezes sinto que a vida pode até mudar

Vídeo incorreto?