Não me olhe com esses olhos
Não me arrisque o coração, viu
Que eu sou leve como um pássaro
Breve como essa canção

Sou um riacho vadio
Venho de terras estranhas
Corto pedras e montanhas
Lavo os pés da ilusão

Mandacaru, espinho cru
Tu não me enganas
Desconheço a fulana
Que iludiu meu coração
Por onde passo
Deixo a marca do riacho
Só que às vezes eu acho
Que vivo na solidão

Se avexe não, morena
Dos seios doces
Se Deus assim me trouxe
Foi pra não perder de vista
Que sabe lá, morena
Se noutros tempos
O dono dos sentimentos
Foi presa de uma conquista

Meu coração é um passarinho de asas longas
Beija a flora, espia as ondas
Liberdade é seu querer
E a minha vida é a canção que assovio
Esse riacho vadio
Desaguando pra viver

Vídeo incorreto?