“Rio de Janeiro: um estado em guerra
Onde preto, pobre e periférico são inimigos, são caçados como animais
Torturados e mortos como se escravo ainda fossem
A nossa querida polícia genocida humilha, espanca
E mata mais do que qualquer exército em países em guerra
A política é matar bandido, mas não o bandido que mora na beira da praia

O bandido bancado pela Delta
O bandido que defende milícia, parceiro, esse não pode morrer,
Porque se ele morre quem governaria esse estado e essa cidade?
Bueiro explode, Bumba caí, Juíza é assassinada
O povo sem moradia. Saúde e Educação nem se fala, meu mano
E a fórmula perfeita pra que esse circo sempre seja o mesmo
São quatro anos fodendo o povo, e no final
Eles prometem que vão resolver a merda que eles mesmos são responsáveis
Nossos problemas nunca serão resolvidos pelos bandidos ou por seus aliados
Por que eles representam uma classe, que não é a nossa!
Por que eles têm um lado, que não é o nosso!
Olimpíada, Copa, megaeventos
Dessa porra toda eu abro mão, meu parceiro!
O que eu quero na vida, meu mano, é meu povo com saúde, dignidade e educação!”

O bandido chegou em São Gonçalo
Eu tava ligado que ia ter eleição
De repente apareceu projeto
Falou que barraco ia virar mansão
E eu vi que algo tinha mudado
Os vermes pararam de me esculachar
Morador tratado com respeito
Eu sei que isso tinha hora pra terminar

E o patrão achava ele maneiro
A milícia achava ele legal
Os dois, num bonde só pediram voto pro Cabral
Traficante achava ele maneiro
A milícia achava ele legal
Os dois, num bonde só pediram voto pro Cabral

E no Rio tem choque de ordem
Em São Gonçalo, mataram a juíza
UPP na ALERJ: eu quero ver fazer justiça
No estado que o bueiro explode
Explode também a passagem da barca
No trem da Supervia o povo leva chicotada

E o bombeiro o bandido expulsa
Professor o bandido esculacha
E o preto na favela todo dia ele mata
E o bombeiro o bandido expulsa
Professor o bandido esculacha
E o preto em São Gonçalo todo dia ele mata

O bandido, o bandido, o bandido, o bandido, o bandido se acha o tal
O nome do bandido é Sérgio Cabral!
O bandido, o bandido, o bandido, o bandido, o bandido eu odeio demais
O nome do bandidoôô é Eduardo Paes!

Vídeo incorreto?