Quando eu passo a noite nas esquinas
Esperando um ônibus que nunca vem

Vejo mulheres prostituídas
Tento imaginar porquê
Vejo moleques rasgados, perdidos
Não tem um amigo mas por quê

Dê uma olhada pra estas vidas
Dê uma olhada pra estas vidas

Onde estão, onde estão
Os direitos de viver
Onde estão, onde estão
Os direitos de viver

Eu me lembro falam na declaração
Que nascemos livres, livres por iguais

Mas não entendo se escolhemos
Ou se alguém escolheu por nós
Não está certo, alguns tão ricos
Outros não tem nem um amigo

Dê uma olhada pra estas vidas
Dê uma olhada pra estas vidas

Onde estão, onde estão
Os direitos de viver
Onde estão, onde estão
Os direitos de viver

Vídeo incorreto?