Quando eu te encontrar, meu bem
Esquece quem eu sou ou fui
Quando eu não for ninguém
Como estar e nunca ser
Como viver sem se alcançar mas conhecer
Quando eu contar, cantar, as coisas que eu fiz e vi
Fingi acreditar
O amor é construção que custa a ruir
E uma outra porta vai se abrir
Quando me olhares como se jamais, ou nunca mais
Sera outro lugar perto de si
Pra se deixar e insistir
E transformar e recriar o que era meu, e agora seu
Quem sabe a vida só queira rodar
Quem sabe a sorte que o tempo dirá
Quem sabe o fim já não chegou e a chance de recomeçar.

Vídeo incorreto?