Você não encontra aqui nada que não seja eu
Sou reflexo puro e simples, sem reflexão

Sem presença, nem ausência, causa, efeito, ocorrência
Tudo é acontecimento e a catarse me toma à força e vai

Possuído por mim mesmo, sou apenas o que quero ser
Pouco além dessa tragédia, aconteça o que acontecer

E, sendo bem maior que eu, já não caibo em qualquer molde
Devo me expandir (e explodir!)

E, se me expulso de mim mesmo, estou disposto a transbordar
E num instante já nem sei quem fui!

Este todo já não basta, eu preciso ser sincero
Não disfarço o meu disfarce e aproveito a dor!

As palavras não me tocam, absorvo qualquer golpe
Vou além do precipício, eu preciso me precipitar!

E a energia que dissipo desvincula o meu contorno
E o conforto já não mora aqui!

E a abertura da presença se transforma em transcendência
E se concentra em nos ultrapassar
Quem é você pra me dizer qualquer coisa que seja sobre mim?

Vídeo incorreto?