Eu já não posso crer, já não consigo preterir:
Tudo o que sinto é só parte de uma parte do que sinto
E eu não posso sentir

Me esqueço de tentar e preferi me sujeitar
Ao exercício das tolices que me tornam tão covarde
Tentando me fazer maior

Não posso ser só e apenas mais um
E não sei o que quero ser
Mas sei que algo em mim agora vai partir


Em chamas, eu decidi não me render
Em chamas, apenas resistir!
Em chamas, apenas não me render
Em chamas, decido resistir!

Não posso me conter e me obrigo a admitir:
Se estes verbos são só verbos frente a tudo o que desejo
Então posso mentir?

E se eu acreditar nas inverdades que contar
Não é apenas por fraqueza que me torno coerente
Tentando me fazer feliz?

Não posso mais ser só e apenas mais um
E não sei o que quero ser!
Mas sei que o que eu era há muito já se foi

Em chamas, eu decidi não me render
Em chamas, apenas resistir!
Em chamas, apenas não me render
Em chamas, decido resistir!

Vídeo incorreto?