Sou do meu canto a solidão
Tango a valsa dei um passo em vão
Perdi o compasso me traí de novo
E ninguém dançava
Me dei conta eu sou a pausa na canção

Sou de mil prantos sem ferir
Mesmo sem causa me voraz sorrir
Cravo em nota fora
Sou o luto em festa, sou de mastro à guerra
Vivo a paz que minha fera faz fingir

E me distrai,
Eu recomecei
Me reconheci
Sou torto de vez

Vídeo incorreto?