Eu vi homems caidos sem vida dentro de seus olhos
ficaram ali estendidos,nunca mais se levantaram
assisti outros sangrando,esvaziando até morrer
por um triz eu poderia me ferir e não sobreviver
mas a vontade de vencer me faz ir adiante e não retroceder
programado pra morrer,programado pra morrer
antes de se render
minha mente ta cíente,o perigo é eminente
coração valente,em nome do onipotente
eu não me abalo com as tretas dessa terra
eu vou pra luta com o espirito do senhor da guerra

Os tambores anuncian o que eu já sei
outra batalha entre tantas que eu já lutei
cicatrizes e marcas eu acumulei
guerras curtas ou longas,de todas eu voltei

Vírus e vírus,pestes e pestes
o inimigo tá presente até em micro-organismo
demônios e assassinos espalham dor
traficante e politivo corruptor
Ao som do tambor
escorre o suor do sofredor em meio a tanto terror
ressoan as caixas,estalam os couros
Caem-se os tolos,erguem-se os fortes
pané eletrica,fogo nos postes
tanque nas ruas,cães,viatura
a segunda vinda a cura

será feita com a espada
Não vai sobrar nada,então vê se desperta
pedra sobre pedra,nada ficará
eu vim te lembrar que o fim vai chegar
que Jesus vai voltar naõ tem como escapar
que só quem tem a salvação sobreviverá

Tenho mémorias dolorosas do que eu vivi
não tenho duvida da profécia que li
meu desejo é a palavra se cumpra logo
que ele volte e me leve e pelo que eu oro

Vídeo incorreto?