O vento bate na cara
O frio me corta ao meio
Nada parece facil
Enfrento minhas certezas
Os meus medos

A cada momento uma lição
Arranquei meus olhos de plutão
E tudo se tornou mais claros

E eu sigo a vida a não ser hoje
Vivo coisas novas e outras cores
O amargo e o doce
Nao passo o dia esperando ascender
É sangue vontade viver

Quero viver
Fazer pulsar o coração
Nos dias sem sol
Nasce uma canção

Vídeo incorreto?