Sentimos a violência
Que foi criança pouco tempo atrás
Calada em algum canto
De um fim de mundo
Ainda não há suspeito
Só vestígio de pólvora
Coisas que preferíamos não saber
Para não ter de parar e olhar
Sentimos a violência
E nos protegemos
Atrás das grades de nossas casas
Vendo o mundo através do espelho

A violência
Sai das sombras, na rua.
Seus olhos vêem, os céus vermelhos!
A violência
Sai das sombras, na rua.
Seus olhos vêem, os céus vermelhos!

Vídeo incorreto?