O amor é paciente, é benigno
O amor não arde em ciúmes
Nem se ufana
E nem se ensoberbece
O amor não se conduz
De maneira inconveniente
Não procura os seus interesses
Não se exaspera, não suspeita mal
Tudo sofre, tudo crê
Tudo espera
Tudo suporta.

O amor jamais acaba
O amor jamais acaba
O amor jamais acaba.

O amor não se conduz
De maneira inconveniente
Não se alegra com a injustiça
Mas se alegra com a verdade
Tudo sofre, tudo crê
Tudo espera
Tudo suporta.

O amor jamais acaba,
O amor jamais acaba
O amor jamais acaba
O amor jamais acaba

Vídeo incorreto?